Expansão do home office e a proliferação das reuniões que podiam ser um e-mail

Desde que se entende sobre internet, o modelo de trabalho home office sempre existiu em algumas atividades. Agora, em razão da pandemia, esta rotina tem atingido novas áreas e se tornado tão comum que muitas empresas têm repensado seu formato de trabalho, partindo para a ampliação do home office. Entretanto, será que todos estão preparados para este novo desafio?

Não é segredo para ninguém que a criação de um hábito exige muita dedicação e persistência, saber lidar com a transformação de velhas rotinas em novos formatos não é tarefa fácil. Indiscutivelmente, se ganha com este novo modelo, porém, precisamos ficar atentos a um problema que tem se alastrado mais rápido que a Covid-19.

É fato que todo local de trabalho sempre teve pessoas que se destacam pela falácia (aquela galerinha que passa grande parte do dia na copa só enrolando com o cafezinho). Bem, a verdade é que estas pessoas têm utilizado o poder da tecnologia para nos atrair para um novo fluxo de “destrabalho”, sustentado por uma cortina de fumaça e argumentos que nos fazem sentir que realmente precisamos daquilo.

As facilidades deste novo universo online transformam tudo para: menor custo e escalável. Repare bem, não precisamos mais nos vestir adequadamente para uma reunião formal (basta desligar a câmera ou colocar aquela camisa social com shorts e chinelo), não temos mais que pegar um meio de transporte e nos locomover grandes distâncias (basta abrir o aplicativo em qualquer local que estiver – não vale banheiro porque dá eco, pega mal). Somos constantemente bombardeados com compromissos online que parecem se reproduzir como coelhos. Mas e quando esses encontros se tornam frequentes e sem sentido? Daí sim temos um problema! Que atire a primeira pedra quem nunca sentiu que perdeu tempo em uma call online.

Tudo bem, nem todo encontro online precisa ser rico e produtivo, os presenciais na maioria das vezes também não eram! Mas cuidado para você não estar perdendo o foco no trabalho e saindo do seu estado de criatividade (flow) em troca de uma “daily”. Mais vale um trabalho bem feito e entregue do que reuniões que poderiam ser um e-mail. Fica a dica!

Fonte: CanalTech