Mais de 39 mil pessoas podem voltar ao trabalho em Porto Alegre

Em decreto publicado na edição extra do Diário Oficial de Porto Alegre, a prefeitura autorizou a retomada da atividade do setor industrial da Capital, a partir desta sexta-feira (24).

As restrições aos demais setores econômicos, como o comércio, ficam mantidas, até o dia 30 de abril, conforme a prefeitura.

As empresas terão que adotar medidas de segurança, higiene e distanciamento para evitar a disseminação do coronavírus. O decreto deda o início da jornada entre 6h e 9h, e o fim entre 16h30 e 18h30, para evitar horários de pico do transporte coletivo.

Também fica limitada a circulação de trabalhadores na entrada e saída da jornada, bem como de outros públicos das empresas. Devem ser liberados, de forma controlada, somente fornecedores essenciais.

A empresa terá que monitorar a temperatura corporal e os sintomas gripais dos trabalhadores, além de fornecer máscaras e álcool em gel.

As medidas buscam manter o controle dos impactos da disseminação do vírus, monitorar a pressão no sistema de saúde e iniciar a reativação da economia.

“É importante que a população entenda que a flexibilização das restrições está condicionada à evolução da pandemia e pode, a qualquer momento, voltar aos patamares anteriores de isolamento social, caso haja indicativos de aumento da saturação das estruturas hospitalares”, afirma o prefeito Nelson Marchezan Júnior.

Nesta semana, a prefeitura liberou as atividades da construção civil, com base no achatamento da curva de internações em UTIs pela Covid-19 na Capital.

Conforme dados da Saúde, até a noite desta sexta, a Capital tinha 34 pacientes em UTIs confirmados com coronavírus. O pico foi de 43 em 10 de abril. Conforme a Secretaria Estadual de Saúde, são 420 casos de coronavírus.