54% dos funcionários CLT tiveram queda de renda na pandemia

A quarentena, forma de combater a disseminação do novo coronavírus, afetou não só a rotina de gastos, mas também de ganhos. Segundo uma pesquisa do aplicativo Guiabolso com dados de 410 mil usuários divulgada para a EXAME, mesmo entre os CLTs, grupo com renda mais “estável”, o porcentual de pessoas com redução foi alto (54%). A pesquisa foi realizada entre os dias 20 e 26 de abril.

“Isso mostra que em maior ou menor grau, muitas empresas já devem estar aplicando a Medida Provisória que permite a redução do salário e de jornada do trabalhador”, diz Yolanda Fordelone, economista do Guiabolso.

Tabela pesquisa Guiabolso 3

Entre os informais e autônomos, o índice de perda de ganhos é maior: 61% dos trabalhadores tiveram queda da renda nos 30 dias anteriores ao levantamento.

Tabela pesquisa Guiabolso 1

A pesquisa foi realizada com usuários que possuíam renda entre R$ 600 e R$ 15 mil. Sobre o tamanho da queda, ela foi de em média 31% entre os CLTs. Já entre os PJs, autônomos e informais foi de 37%.

Quando analisadas as faixas de redução, a maioria dos trabalhadores CLTs (22%) e PJs (19%), tiveram redução de até 20% nos ganhos mensais. Já entre os autônomos ou informais, o impacto foi maior: tanto as faixas de redução entre 20% e 40% da renda e a de até 20% foram representativas, somando 17% das pessoas cada uma.

Tabela pesquisa Guiabolso 2

“Mesmo com a ajuda de R$ 600 do governo, autônomos e informais formam o grupo mais impactado em termos de renda. Mesmo se adaptarem seus negócios para vendas online, a queda de demanda foi sentida no último mês”, avalia Yolanda.

Fonte: exame.com